Os Produtos Finais

4 06 2010

Na quarta-feira, 02/06, finalizamos todo o processo de produção do projeto integrado. A pasta de produção ficou pronta e impressa, bem como os dvds autorados e impressos, seus encartes e livretos finalizados.

Fizemos vinte cópias do DVD, sendo um para cada um presente no grupo e 10 para distribuição, incluindo aquele que será analisado pela banca de avaliação.

Abaixo, você confere as imagens da capa, do livreto interno e do print utilizado para os dvds.





A Edição

31 05 2010

Durante a semana que se iniciou no dia 24/05 o grupo começou a captar o material de video obtido nas gravações. Como a ferramenta do Sony Vegas era mais conhecida pelo Renan, optamos por digitalizar as imagens e levá-las para sua casa e fazer a edição, tanto do remake, quanto do making of do grupo de Anos Rebeldes por lá.

A opção foi considerada inteligente pelo grupo, já que ninguém tinha domínio pleno no programa Final Cut ainda e tínhamos pouco tempo para descobrir a ferramenta, considerando a apresentação do produto final dentro de duas semanas.

Fizemos a captação e digitalização dos materiais de audio e video e no domingo, 30/05 iniciamos a edição do material. Com 12 horas de trabalho, finalizamos a edição, deixando os videos prontos para autoração do DVD em um template que também produzimos no mesmo dia.





A Gravação

16 05 2010

Finalmente, o dia da gravação estava batendo as nossas portas, despertando em nossos celulares às seis da manhã da quinta-feira, dia 13/05.  A correria começou logo, quando o carro foi carregado e descarregado três vezes, levando os elementos de cena do prédio de Mayra e Bruna até as instalações no estúdio da Metodista.

Eram sete e meia quando tudo estava pronto para começar a produção.

“Pintem as tapadeiras!” “Colem as placas de isopor!” “Cadê a fita crepe?” Cadê a dupla-face?” “Cadê a fita assassina?” “Professor, como eu penduro a prateleira?” Professor, a luz tá certa?” “Bruna!” “Ricardo!” “Renan!” “Mayra!” “Leo!” “Iael!” “Cestari!” “Breno!” “Giovane!” “Meu Deus, acabou a tinta!”

Todos sabíamos que a produção nos reservaria surpresas, mas não tantas como apareceram ali. Enquanto um lado se desesperava para pintar as tapadeiras e pendurar uma prateleira com fios de nylon, o outro encontrava problemas em alinhar e colar as placas de isopor com fitas dupla-face e fita crepe. Não fosse o bastante, os figurinos não serviam nos atores, que se complicavam para subir para a gravação.

Funcionários do estúdio e professores faziam pressão, tentando retratar o ambiente de uma produção verdadeira.

Ei, mas o que é aquilo? É fogo. Um curto-circuito em uma das prolongas dispara faíscas acima da cabeça de nosso iluminador, Ramon.

Os problemas só apareciam e aumentavam, e mesmo que as placas de isopor com dificuldade se fixavam na tapadeira, a oposta ainda tinha dificuldades para erguer a prateleira na altura do ator, que já estava no set sendo usado como modelo.

“Não! A prateleira caiu de novo!” E as esperanças começavam a se perder. O fio de nylon não era suficiente para segurá-la na altura que precisávamos. Felizmente, o professor Marcio apareceu com um pedestal e conseguiu segurá-la na altura, apenas ajustando o outro lado com os fios de nylon.

O problema maior tinha passado: era hora de gravar o primeiro lado. “Tragam os atores, montem os arquivos, estiquem o poster, posicionem a luz!” Estávamos perto de enlouquecer, quando as vozes começavam a fazer eco em nossas mentes.

De repente, as coisas começaram a fazer sentido. O set foi sendo montado e a câmera, nas mãos da Mayra, foi mostrando os planos que escolhemos da maneira como imaginávamos. Quando nos demos conta, estávamos com a claquete em mãos e microfones posicionados,prontos para o grito de ação.

Nos demos conta do quão foi importante todo o processo anterior quando vimos a cena sendo construída. Sim, tivemos nossas dificuldades, mas percebemos que não estávamos nem um pouco atrasados em relação ao nosso cronograma. Estávamos dentro do prazo, e isso não poderia ser real, se não tivéssemos sido ajudados pelos professores, o pessoal do estúdio, mas em especial, o pessoal do grupo que estava gravando nosso making of. Prestativos, nos ajudaram desde o início do processo, desde ajuda na produção até dicas de detalhes técnicos, que com certeza mudaram o escopo do tempo que tínhamos para finalizar a gravação.

Às duas e meia da tarde, terminamos de gravar todos os takes nos dois planos principais e estávamos prontos para entregar o trabalho. Tudo isso, graças a ajuda de todos os envolvidos. Vale mais um agradecimento especial aos nossos queridos atores, que aceleraram a gravação da cena, finalizando a fita com apenas 13 minutos gravados.

Desproduzimos tudo e entregamos o estúdio antes das três da tarde, onde demos espaço para o grupo de gravação da turma da noite.

Utilizamos este espaço no blog para agradecer a todos que ajudaram, e que com certeza, fizeram parte de nossa equipe de produção. Obrigado a todos, e saibam que estão desde já, incluídos nos nossos créditos.

No fim, a Hubble teve seu sucesso, graças ao seu esforço, trabalho de equipe, e grande ajuda que recebeu de seus amigos. Agora é só aguardar para ver o resultado final! Estamos tão ansiosos, quanto vocês.





A Semana de Gravação – Na Linha de Frente

12 05 2010

Todos os outros trabalhos da sala foram gravados e muitos já estavam em processo de finalização e edição na semana que se iniciou na segunda-feira, 10/05. No entanto, a  Hubble estava na linha de frente, na reta final para o dia de sua gravação, sendo bombardeada por cada vez mais detalhes a serem complementados e acessorias de professores.

As muitas informações se misturaram e se chocaram com o cronograma para a viagem até Vitória para o prêmio Expocom, comprimindo o pouco tempo da Hubble para realizar todas as suas tarefas.

Mesmo assim, assumimos a linha de frente. Na segunda-feira, tivemos acessoria com o professor de Áudio,  Eric, que nos orientou sobre a utilização dos equipamentos e como fazer a captação do som da cena, indicando os microfones a serem utilizados e dando algumas dicas para preenchimento do boletim de som.

Orientados sobre a captação do áudio na cena, passamos para o dia seguinte recebendo as últimas orientações da professora Carla Pollake sobre a apresentação de nosso trabalho na intercom, no sábado, 15/05.

E hoje, pela manhã e em horário de aula, enquanto Renan e Ramon assistiram à aula de edição com o professor Sérgio, fomos de volta ao salão de festas ajustar os últimos detalhes, deixando tudo preparado para o dia seguinte, bem cedo.

Ansiosos para o longo fim de semana, nos reunimos uma última vez antes do dia que marcaria o início de nossas carreiras como produtores audiovisuais.





Continua o Mutirão

7 05 2010

Apesar do longo trabalho na semana anterior, alguns detalhes ficaram em aberto para resolução na última sexta-feira, 07/05. Retomamos a produção dos envelopes e pacotes de papel craft, espalhados por toda a cena. Junto a isso, passamos a produzir plaquetas de papelão cobertas com papel alumínio para simular as placas de metal do “arquivão”.

O trabalho mais uma vez se encerrou por volta das 11 da manhã, onde organizamos a produção já pronta para retomar no dia seguinte.





A Semana de “Recesso” – “Mutirão do Arquivão”

1 05 2010

Apelidado carinhosamente pelo nosso amigo Leo, o Mutirão do Arquivão teve início nesta terça feira, 27/04, no salão de festas do prédio onde moram Mayra e Bruna. O primeiro dia se passou com muita massa corrida sendo espalhada pelas placas de isopor pelos nossos amigos Mayra, Ricardo Grecco e Ramon, enquanto Iael e Bruna procuraram adiantar os envelopes e pacotes de papel pardo.

No segundo dia, com as placas de isopor prontas com a massa corrida, partimos para lixa-las e pinta-las.

No dia seguinte, quinta-feira, enquanto Ricardo Grecco, Ramon e Leonardo foram buscar mais peças para o figurino, Mayra, Giovane e Ricardo Cestari deram os ultimos retoques nas placas de isopor, partindo também para a construção da pilha de envelopes pardo, que não se concretizou justamente por falta de mais papéis para preenchimento. Ainda assim, tudo foi preparado para a finalização do grande mutirão.

Na sexta, 30/04, decidimos finalizar as coisas num ritmo mais tranquilo. Marcamos um café da manhã no ambiente em que trabalhamos a semana inteira para conversar sobre os resultados do trabalho feito na semana e os próximos passos, já que estamos bem perto da data de gravação. Empacotamos todas as peças do arquivo, embalamos os envelopes e pacotes e levamos o resto das coisas para o apartamento das meninas, deixando o
ambiente que foi massacrado pelo nosso trabalho durante a semana, mais uma vez limpo, do jeito que encontramos, mantendo assim, nosso padrão de qualidade.






As Primeiras Compras

13 04 2010

Na sexta-feira, 09/04, após a gravação do Making of, alguns de nossos integrantes foram até o centro de São Bernardo do Campo em busca de materiais para a confecção dos objetos e elementos presentes na cena.

A idéia dessa primeira etapa de compras foi procurar pela predominância na cena, focando os envelopes, pacotes de papel pardo, pastas, arquivos e papéis espalhados pelo cantinho do café.